Buscar

Afinal, o que são os NFTs e qual a sua aplicação como investimento?


É um termo empregado como aditivo digital para identificação e direitos autorais. Utiliza-se, para isso, a tecnologia da blockchain. O termo NFT surge como significado de Non Fungible Token (algo não fungível), ou seja, são bens que não podem ser trocados por algo equivalente. Em economia, por exemplo, você pode realizar a troca de uma moeda de R$0,50 por outra de mesmo valor, que continuaria R$0,50. No entanto, quando você possui uma obra de arte única, e realiza a troca por outra não seria o mesmo item, dessa maneira se caracterizando como um item diferente.


É interessante notar que a humanidade está constantemente buscando por inovações e também atribuindo valores monetários e valores de troca a novos tipos de bens a todo momento. Nos últimos anos, o meio digital vem ganhando espaço no mercado para funções, como compra e em questões de segurança digital, como as já populares criptomoedas ou cripto ativos. Nesse aspecto, passa a existir uma grande novidade: a digitalização e venda de propriedades de artes ligadas à rede blockchain, a qual lhe dá exclusividade em cima de um item.


Quais itens seriam considerados NFTs?


Considera-se um NFT todo e qualquer item que possa realizar documentação na rede blockchain e gerar seu código, como por exemplo uma imagem, uma foto, um vídeo ou mesmo uma mensagem em rede social. Como curiosidade, o artista norte americano Beeple, com sua obra digital chamada de - “Everydays: The First 5000 Days” (Todos os dias: os primeiros 5000 dias), que retrata uma coletânea de obras postadas pelo artista, diariamente, nos últimos 13 anos e meio, foi arrematada por US$69 milhões. Em outro segmento de atuação, um cartão NFT do jogador de futebol Cristiano Ronaldo foi leiloado por US$290 mil.


Segundo Richard Chen, criador do banco de dados Crypto Art Data, essa tendência abre novas oportunidades de negócios e acredita-se que poderão ser utilizados para outros mercados, como o imobiliário e o financeiro.


ObraEverydays: The First 5000 Days”

Como criar NFT


Para criar NFTs é necessário seguir alguns passos, como criar uma carteira Ethereum (ERC 721), realizar compra de algumas frações de Ethereum (ETH), conectar sua carteira a um NFT marketplace e criar um arquivo de arte digital para seu NFT. Recomenda-se como carteira digital a MetaMask, sendo a mais popular e utilizada por mais de um milhão de usuários. Adquirido o ETH, os melhores mercados para negociar as artes desenvolvidas são o OpenSea, Rarible e Mintable, sendo recomendada realizar as transferências durante os finais de semana, visto que neste período o mercado não tem tantas transferências. Dessa forma, o indivíduo poderá economizar dinheiro. Ainda, para se criar o NFT, geralmente algumas plataformas cobram uma taxa, todavia, na OpenSea este procedimento torna-se gratuito.


Como comprar NFTs?

Para se comprar NFT é necessário realizar o cadastro em Marketplace voltado para isso. Como recomendação, é interessante o portal chamado OpenSea. É possível adquirir opções tanto em leilão, quanto para comprar à vista. Geralmente, nessas plataformas apenas aceita-se para pagamento moedas nativas da blockchain, como o ethereum.


Como as NFTs afetam a economia e os investimentos?

A partir da descentralização inerente ao NFTs e à blockchain, existe uma forma de captação de recursos e geração de renda para artistas e produtores digitais, afinal são mais valorizados na produção de seu conteúdo e podem alcançar investidores de maneira mais direta. É importante ressaltar que não existem limites para esse produto, já que podem ser desde games a vídeos ou animações, transformando diversos mercados que se relacionam com o meio digital.


Como já dito anteriormente, as NFTs têm suas negociações realizadas através do Ethereum, assim também alimentando ainda mais o mercado de cripto ativos ao atrair indivíduos para essa grande rede descentralizada. Esses indivíduos podem se tornar investidores, mineradores ou outros sujeitos dentro do mundo digital dos cripto ativos no futuro, afinal estão cada vez mais imersos no conhecimento dessa nova tecnologia.


Já no campo dos investimentos, é importante ressaltar os riscos inerentes às NTFs, afinal são como obras de arte e não necessariamente o investidor irá vender a cripto ativo a um preço mais elevado do que a comprou. Além disso, caso você utilize as criptomoedas para os pagamentos nas plataformas digitais de NFTs, também está sujeito a sua grande volatilidade, o que pode ser um problema para investidores mais conservadores. A não fungibilidade das NFTs também é um problema para investidores com menor apetite ao risco, uma vez que a liquidez desse ativo é extremamente prejudicada.


As empresas também podem lançar NFTs de seus produtos: a Havaianas, por exemplo, fez a venda de um gif animado e ingressou nesse mercado, apoiando o projeto Favela Galeria, o qual o artista Adhemas participou, com distribuição de lucro e também valorizando o artista de maneira mais direta do que uma produção em anonimato. É importante ressaltar que o comprador do NFT da Havaianas é também o CEO da Foxbit, uma corretora brasileira de criptomoedas e, portanto, é alguém já ambientado no meio de cripto ativos e comprou o gif por 0.28 Ethereum (cerca de R$3800 em 28/05/2021).


Segundo uma empresa de capital de risco americana chamada Andreessen Horowitz, o mercado global de NFTs saltou de algumas dezenas de milhões de dólares para US$300 milhões apenas de janeiro a fevereiro, mostrando a potência de um mercado milionário. No entanto, será que não existe um entusiasmo desenfreado?


É importante destacar possíveis riscos de supervalorização em um momento de um “boom” não necessariamente racional dos compradores de NFTs. O mesmo acontece também no mercado de criptomoedas, com uma série de ICOs - Initial Coin Offer, uma forma de captação de recursos para projetos bem como as NFTs através do “lançamento” de uma criptomoeda - certamente duvidosos no meio de boas oportunidades. Movimentos de redes sociais, por exemplo, podem ser um bom estímulo para o crescimento do mercado de maneira eufórica e, por isso, é importante estar atento na hora de adquirir qualquer um desses ativos.


Tenho algumas dúvidas, o que fazer?


Por ser uma breve explicação é comum que possam surgir dúvidas, ou até mesmo a curiosidade de aprofundar-se mais nesse tema, assim, ficamos a disposição para ajudá-los.


Envie suas dúvidas no e-mail: ligalq.usp@gmail.com.


Vamos conversar!


Luiz Henrique Zangirolamo e Rafael Carnier Muniz


01/06/2021

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo