Buscar

Equity CrowdFunding: O que é e como você pode se tornar um investidor em negócios promissores.

Que é possível se tornar sócio de grandes empresas como Petrobras e Itaú através da bolsa de valores todos sabemos, mas você já pensou em investir em empresas emergentes e startups? Estas empresas que antes dependiam de investidores-anjo e Venture Capitals para reunir recursos e financiar seu crescimento, agora tem se apoiado em outra ferramenta: o Equity CrowdFunding.


Mas o que é o Equity Crowdfunding?


Ele nada mais é do que um “investimento de multidão”, em que numerosos investidores podem comprar participações na empresa ou startup com o intuito de gerar capital, para que essa possa aperfeiçoar seus produtos ou construir uma nova fábrica, por exemplo. Assim, esta é uma operação semelhante a um IPO (Oferta Pública de Ações) no que diz respeito a financiamento patrimonial, mas se diferencia do IPO ao permitir que empresas em fases iniciais que não tem recursos suficientes (por talvez ainda não terem vendido um produto sequer), possam realizar a operação sem sofrer com as pesadas taxas e demandas de uma operação de IPO.

Por exemplo: digamos que uma pequena empresa do ramo alimentício tenha atingido seu limite de produção no prédio atual, onde a empresa surgiu e desenvolveu uma nova forma de produzir brigadeiros e agora necessite de um prédio maior, para que possa assim produzir uma maior variedade de produtos e construir um laboratório voltado para a pesquisa de produtos. Ao invés de optar por um empréstimo bancário, por exemplo, a diretoria pode decidir por abrir uma rodada de Equity CrowdFunding, em que 500 mil reais poderiam ser captados e divididos em lotes de participação com valor de 500 reais. Dessa forma, até mil investidores comuns poderão comprar participações na empresa, sem necessitar de uma imensa quantia de dinheiro e em troca de seu investimento receber uma pequena parcela da empresa em questão, que com os novos recursos pode adquirir seu novo prédio e colocar em prática seus planos de expansão.


Mas, como eu lucro com Equity Crowdfunding?


Diferentemente da Bolsa de Valores, os investimentos em Equity Crowdfunding não são tão expostos ao mercado secundário (mercado em que investidores que já compraram participações da empresa negociam estas participações com outros interessados). Por mais que o mercado secundário inevitavelmente exista, ele não é regra como para ações comuns, então as opções de realização de lucros ou “saídas” do investimento são principalmente três:


Aquisição por parte de uma companhia maior. Com certeza a saída mais comum neste tipo de investimento, a aquisição por uma empresa maior ocorre quando uma empresa financeira ou do mesmo setor decide que a posse da startup seria valiosa para ela. Assim, como em qualquer transação de compra, é estipulado um preço através de uma análise de valuation e a empresa compradora e diretoria negociam até que um valor seja acordado. Após fechado este valor, a empresa compradora tem a obrigação de comprar não só a parte pertencente a diretoria/fundadores, mas também a dos investidores de Crowdfunding, no chamado tag-along (sempre fique atento às regras da oferta em que está investindo e certifique-se que está de acordo com os direitos acordados, como o tag-along por exemplo) respeitando o mesmo valor para todos os investidores. Assim, se a empresa evoluiu desde seu investimento, você deverá realizar um ótimo lucro com essa transação.


Lançamento no mercado de ações (IPO ou OPA). Bem mais rara de ser ver, esta opção é também a mais lucrativa na maioria dos casos. Ela ocorre quando a companhia chegou a um patamar de crescimento muito bom e se vê pronta para lançar suas ações na bolsa de valores no chamado IPO. Assim, existem duas possibilidades de oferta aos atuais detentores de investimentos na companhia: ou as participações serão compradas de volta e então recolocadas no mercado (você que investiu recebe o valor correspondente a sua ação e sai do quadro de acionistas) ou você receberá direitos de subscrição, que são direitos de compra da nova ação lançada na bolsa que te permitam manter sua participação após o IPO, sendo que estas subscrições podem ser vendidas ou mesmo permitindo que você venda suas novas ações no momento em que forem colocadas no mercado.

Quando uma empresa chega a este ponto, você pode esperar um grande lucro, não é qualquer empresa que consegue lançar ações na bolsa e fazê-lo por si só mostra que a companhia não é mais uma pequena empresa.


Recompra pelos fundadores/majoritários. Bem menos comum, esta opção é bem simples. Por algum motivo, a diretoria decide que quer reaver todo o controle patrimonial e acionário da empresa, então se utilizando de um valuation rigoroso e uma auditoria para que o preço seja justo, as participações são recompradas e os investidores saem do quadro de acionistas.


Por que eu devo investir nesta modalidade?


Razão número 1: A chance de ser sócio de algo grande. Investir em um Equity CrowdFunding, por mais que seja uma tiro muito longo, te permite investir em negócios grandiosos antes que estes se tornem gigantes. Quem não gostaria de ter investido meros 500 dólares no Facebook em 2004 quando a rede social ainda se formava e oito anos depois ter um retorno de 4000 (isso mesmo, quatro mil) vezes o seu capital? Por mais que as chances de investir em outro Facebook sejam mínimas, investir em startups te permite ser sócio da algo com grande potencial de crescimento e retorno.


Razão número 2: Investir naquilo que você vê. Na cultura americana, investir na bolsa é algo que já está na cabeça de toda a população, mas no Brasil, a história é bem diferente. Na forma brasileira de ver o mundo, a bolsa ainda é para muitos algo muito distante, no qual elas não confiam e tem muito medo. Eu não as julgo, acreditar que posso comprar um pedaço da Petrobras pelo computador e não receber nem mesmo um papel físico por isso pode ser algo difícil de entender e se sentir seguro para alguém que não conhece muito bem o funcionamento. Mas investir em uma empresa local que você pode ver, sabe quem são os diretores, pode comprar os produtos e em alguns casos até visitar as instalações pode parecer muito mais atrativo e seguro. Então se você gosta da ideia de ser sócio de algo que conhece bem e que para você é palpável, Equity Crowdfunding é uma ótima ideia.


Razão número 3: Controle emocional. Diferente de uma ação da Bolsa, o valor de sua participação não sai todo dia no jornal e nem se notícia quando uma queda no dólar afeta os rendimentos da sua empresa. Então você pode simplesmente colocar seu dinheiro num negócio que acredita e esperar a sua chance de saída do investimento. Você não corre o risco de num dia de estresse ver suas ações afundando e no desespero vendê-las pelo menor preço possível, Equity Crowdfunding neste caso se assemelha a comprar uma casa e esperar que ela valorize. Você não tem muito o que fazer até lá.


Razão número 4: Diversificação. Esta razão faz mais sentido para os investidores que já investem em outros ramos, seja de ações, imobiliário ou qualquer outro, e queiram diversificar seu portifólio. Investir uma pequena parcela do seu capital em startups ou empresas emergentes é algo que no longo prazo pode potencializar seus rendimentos enquanto diversifica seu risco.


Razões para se atentar ao investir em Equity Crowdfunding.


Nem tudo na vida são rosas, e quando alguém te oferece algo sem risco no mercado financeiro, sugiro que saia correndo. Em Equity Crowdfunding não é diferente, o grande potencial de ganho vem também com sua parcela de risco. Levando em conta que cerca de 3 em quatro startups brasileiras quebram dentro de cinco anos, investimentos de Equity Crowdfunding tem alta chance de te retornar nada caso a empresa vá a falência, mas cabe a você entender o negócio e julgar quais oportunidades estão mais expostas a este risco de falência e quanto do seu capital deve ser colocado nos negócio considerando seu risco.

É preciso também estar atento às projeções da diretoria e ao mercado alvo do produto da empresa. Desconfie quando a diretoria projetar um crescimento acima do normal ou estiver muito otimista quanto ao negócio, pois todo empreendimento está exposto a risco e nada vem fácil no mercado, o sucesso é algo raro. Então, saiba sempre onde coloca seu dinheiro e nunca se comprometa com algo que pode precisar logo, pois como vimos, você não terá acesso a seus recursos por um bom tempo.


Como faço para participar nestas oportunidades e me manter atualizado sobre novas ofertas?


Em nosso país estas ofertas acontecem por meio de plataformas digitais que são registradas no mesmo órgão regulador das empresas de capital aberto, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Por meio delas, é possível visualizar as próximas ofertas e saber tudo sobre a oferta em que está investindo e, chegado o momento, é por elas mesmo que será feito o investimento, seguindo as direções oferecidas por cada site. Abaixo temos uma lista de sites que oferecem o serviço:


www.startmeup.com.br

www.myfirstipo.com

www.eqseed.com

www.kria.vc


- Henrique Rachid Gimenez

28/02/2019

148 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo